.

.

quarta-feira, 6 de julho de 2011

Oração a Maria para os seus fiéis escravos

(68). Ave Maria, Filha bem-amada do Eterno Pai; Ave Maria, Mãe admirável do Filho; Ave Maria, Esposa diletíssima do Espírito Santo; Ave Maria, minha querida Mãe, amável Senhora minha e minha poderosa Soberana; Ave Maria, minha alegria, minha glória, meu coração e minha alma! Vós sois toda minha por misericórdia, e eu sou todo vosso por justiça; e ainda não o sou bastante; a Vós me dou totalmente de novo, como escravo eterno, sem nada reservar para mim nem para outrem. Se alguma coisa virdes ainda em mim que não vos pertença, suplico-vos que a tomeis neste momento, e que vos torneis a Senhora absoluta das minhas faculdades; que nelas destruais, desenraizeis e aniquileis tudo aquilo que desagrada a Deus, e nelas planteis, eleveis e opereis tudo aquilo que vos agradar. Que a luz da vossa fé dissipe as trevas do meu espírito; que a vossa humildade profunda ocupe o lugar do meu orgulho; que a vossa contemplação sublime sustenha as distrações da minha imaginação vagabunda; que a vossa visão contínua de Deus encha a minha memória com a sua presença; que o fogo de caridade do vosso coração dilate e abrase a tibieza e a frieza do meu; que as vossas virtudes substituam os meus pecados; que os vossos méritos sejam o meu ornamento e o meu suplemento diante de Deus. Enfim, minha Mãe querida e amabilíssima, fazei, se é possível, que eu não tenha outro espírito senão o vosso para conhecer Jesus Cristo e as suas divinas vontades; que não tenha outra alma senão a vossa para louvar e glorificar o Senhor; que não tenha outro coração senão o vosso para amar a Deus com amor puro e ardente como Vós.  / São Luís Maria de Montfort.

Nenhum comentário:

Postar um comentário