.

.

sexta-feira, 9 de setembro de 2016

JACAREÍ, 07.09.2016 - APARIÇÃO E MENSAGEM DO SAGRADO CORAÇÃO DE JESUS E NOSSA SENHORA - AO VIDENTE MARCOS TADEU - NAS APARIÇÕES DE JACAREÍ - 550ª AULA DA ESCOLA DE SANTIDADE E AMOR DE NOSSA SENHORA

VÍDEO: Aparição 
Palestra após o Filme de Porzus e la Salette



(Sagrado Coração de Jesus): “”Amados filhos Meus, Eu, Jesus, vosso Deus e vosso Senhor alegro-Me por vir hoje com a Minha Mãe Santíssima, Aqui no dia 7, dia escolhido pelos Nosso Sagrados Corações para derramar sobre vós toda a abundância e toda a torrenteza das Nossas Graças.

O Meu Sagrado Coração amou este país, o Brasil, e por isso escolheu, escolheu Jacareí, para ser o Trono do Meu Sagrado Coração e do Coração da Minha Mãe.

Sim, verdadeiramente Aqui Nós estamos cumprindo aquilo que dissemos nos primeiros anos: Aqui seria o polo espiritual que atrairia as almas de boa vontade do mundo todo, reparai: as almas de boa vontade.

Aquelas que não se obstinam no pecado, aquelas que não tem o coração duro, obstinado no mal. Aquelas que ainda tem a inocência, aquelas que ainda tem a pureza interior, a capacidade de crer nas Minhas Palavras, de alegrar-se e rejubilar-se por Mim e por Minha Mãe, pelas Nossas Palavras e que ainda podem compreender as Nossas Palavras meditando no seu sentido extraordinário.

Sim, aqui será o grande polo da Terra, polo espiritual, que atrairá todas as almas boas, todas as almas que tem o seu nome escrito no livro da Vida, que tem o seu nome gravado no Meu Sagrado Coração e que estão destinadas a estarem Comigo e com Minha Mãe no Céu.

Ainda que pecadoras e ainda que imperfeitas, Aqui, debaixo da direção, debaixo da condução da Minha Mãe serão corrigidas, serão endireitadas, serão convertidas, serão aperfeiçoadas e santificadas.

E verdadeiramente, Aqui, em muitas almas farei uma grande obra de grande beleza. Para tanto, renunciai de uma vez ao mundo, endireitai vosso costumes, vosso modo de falar, de ser de agir. Mudai vossa forma de pensar, renunciai ao vosso modo de pensar, à vossa opinião, para que verdadeiramente em vós não haja obstáculo, nem barreira para a Minha ação e a ação da Minha Mãe.

O Meu Sagrado Coração amou o Brasil e Aqui em Jacareí verdadeiramente o Meu Sagrado Coração veio terminar tudo aquilo que a Minha Mãe começou em La Salette, Porzus, Lourdes, Fátima, Pontmain, Garabandal, Umbe, Ezquioga, Barral, Asseiceira e todas as Aparições Dela na face da Terra.

Sim, Meus filhos, Aqui verdadeiramente, Meu Sagrado Coração fará com que todas as Palavras de Minha Mãe se cumpram. Então, o mundo será renovado, Eu derramarei o Meu Espírito Santo que renovará toda a face da Terra e a Terra se transformará no jardim de graça, beleza e santidade do Meu Sagrado Coração.

Vós tendes que abrir o vosso coração para Mim, para que o Meu Espírito Santo, que é a Minha Chama de Amor, a Chama de Amor da Minha Mãe entre no vosso coração. E verdadeiramente renove, transforme, mude completamente o vosso coração até transformá-lo numa cópia viva do Meu próprio Sagrado Coração.

Ou seja, tendo os mesmos sentimentos do Meu Coração: amor, bondade, inocência, fortaleza, magnanimidade,longanimidade, caridade. E, sobretudo, amor... acima de tudo amor... Sim, vós só tendes um direito, o de vos deixardes amar por Mim, o de serdes amados por Mim e Eu vos amo até a loucura. Vós só tendes este direito, de deixar-vos perdoar por Mim, amar por Mim e transformar por Mim.

E o Meu,o Meu direito é amar-vos, é amar-vos até a loucura. E Eu vos amo até a loucura. Deixai-vos amar por Mim, por esse amor infinito e não coloqueis entraves à ação do Meu Amor em vós.

Se vos deixardes amar por Mim, amar que significa: corrigir, endireitar, podar, cortar fora de vós e da vossa vida tudo aquilo que não Me agrada, modificar por Mim, corrigir-vos por meio da Minha Mãe, por meio de almas boas que vos avisam quando estais errados e vos censuram.

Se vos deixardes amar por Mim, modelar e transformar por Mim, então, verdadeiramente farei em vós uma grande obra santa. Eu amo as almas dóceis e rejeito as almas soberbas que não aceitam correção.

Por isso, deixai-vos amar, corrigir e formar por Mim, para que verdadeiramente em vós o Meu Sagrado Coração possa esculpir os Seus traços, a Sua fisionomia, a Sua própria semelhança, a Sua própria santidade, a Minha Santidade.

Se fizerdes isso, sereis uma obra de grande beleza e santidade diante do mundo, que encantará o mundo e mostrará para o mundo a grande Glória da Minha Mãe Maria Santíssima e também da Minha Glória, Aqui neste Lugar Sagrado das Nossas Aparições.

Então toda a língua, toda a nação e todo o povo Nos louvará, nos bendirá, Nos amará. E finalmente, o Reino dos Nossos Sagrados Corações se estenderá sobre a Terra inteira sem rival algum e finalmente a Paz virá para toda a humanidade.

Apressai a vossa conversão porque a segunda grande evangelização que Eu profetizei no Meu Evangelho está sendo cumprinda Aqui, na pessoa e no trabalho do Meu filho Marcos.

Sim, ele levou o Meu Nome e o Nome da Minha Mãe para os confins da Terra, para todas as nações da Terra. Faltam poucas para ouvirem falar do Nome da Minha Mãe Rainha e Mensageira da Paz e de Seu Filho Jesus Cristo, Eu, o vosso Salvador.

Quando isso acontecer e quando o restante das Minhas almas eleitas finalmente Nos conhecerem, Nos amarem e rezarem o Rosário.

Então, Eu virei, virei para destruir esse mundo dominado por satanás. Virei para destruir esse Reino demoníaco que agora dominou toda a humanidade e para renovar esse deserto na qual se transformou esta humanidade.

Então, trarei novos Céus e Nova Terra e finalmente vós sereis livres, livres e nunca mais nenhuma lágrima cairá dos vossos olhos porque as coisas antigas do reino do Meu antigo inimigo já não existirão mais.

Por isso filhinhos, convertei-vos sem demora, porque já chega a Minha hora e a hora da Minha Mãe. E aqueles que agora não estiverem Conosco, não se decidirem por Nós e não Nos derem o seu ‘sim’, não estarão Conosco naquela hora de Glória, na hora da nossa Glória.

Convertei-vos sem demora, Eu vos amo e não quero perder-vos jamais!

Marcos, Minha Chama incessante de amor, grande consolo deste ao Meu Sagrado Coração e ao Coração da Minha Mãe com todos estes filmes que fizeste das Aparições Dela.

Sobretudo La Salette, porque a espada de dor que estava cravada no coração Imaculado da Minha Mãe há mais de 150 anos, esta espada de dor finalmente foi tirada não só do Coração Dela, mas também do Meu Sagrado Coração.

Porque Eu já não podia mais ver a Minha Mãe sofrendo assim. Sim, não posso ver Minha sofrer, por isso serei Eu mesmo que virei para dar o Castigo a esta humanidade ingrata e tão desagradecida à Minha Mãe.

Eu mesmo tirarei o Manto de Dolorosa Dela, secarei as Suas Lágrimas e Lhe darei o Manto dourado da Glória e do Triunfo. E ai daqueles que fizeram das lágrimas, o pão quotidiano da Minha Mãe durante todos esses anos. 

Porque Eu lançarei, arremessarei todos esses nas profundezas do inferno onde pagarão por toda a eternidade todas as lágrimas que arrancaram dos olhos de Minha Mãe.
Não sejais do número desses infelizes Meus filhos, perseverai no Amor de Minha Mãe, obedecei as Mensagens Dela para que alcanceis a Minha Misericórdia.

E tu Marcos, Minha chama incessante de amor, que tanto consolo deste a Minha Mãe e a Mim. Segue o teu caminho amando a Minha Mãe, tornando a Minha Mãe conhecida por todos os teus trabalhos, por tudo o que fizeste por Ela para as milhões de almas que ainda não Nos conhecem.
Para que assim, complete-se o número dos predestinados, que junto contigo cantarão por toda a eternidade no Céu o Nosso louvor.

Sim, Meu pombinho, Meu pombinho eleito, rubi precioso do Meu Sagrado Coração, delícia do Meu Coração. Segue entoando teu canto de amor pela Minha Mãe e por Mim, porque esta tua canção não terminará com a tua morte, continuará no Céu e também na Terra, porque todas as gerações futuras celebrarão o teu canto e se maravilharão pela tua canção de amor e Me darão glória, glória e louvor por essa canção de amor que Eu mesmo coloquei nos teus lábios por Mim e pela Minha Mãe, que é a tua vida cheia de obras de amor.

Marcos delícia do Meu Coração, Marcos alegria do Meu Sagrado Coração, encanto do Meu Sagrado Coração. Minha Chama incessante de Amor, Eu te abençoo agora e a todos aqueles que agora Me escutam com amor de La Salette, de Fátima, de Porzus e de Jacareí.”



(Maria Santíssima): “Amado filho Marcos, Minha chama incessante de amor, transmita agora a Minha Mensagem para o Meu prediletíssimo filho Carlos Tadeu, teu pai amado.

Eu Sou a Rainha e Mensageira da Paz! Meu prediletíssimo filho Carlos Tadeu, hoje, dia 7, dia em que te dou uma Mensagem especial por meio do teu e Meu filho Marcos Tadeu.

Eu venho novamente hoje para dizer-te: Filho, Eu amo-te, amo-te à loucura, por ti Eu criaria, por ti Eu percorreria mesmo mil mundos para buscar-te, para salvar-te. Por ti Eu, a tua Mãe faria todos os milagres possíveis e até os inimagináveis, para buscar-te, para salvar-te, para defender-te, para proteger-te.

Filho Meu, não temas estou contigo, conheço todos os teus sofrimentos, todas as tuas cruzes e o peso de cada uma delas. Conheço até mesmo quantos fios de cabelo tens e quando um deles cai. Estou mais próxima de ti e mais unida a ti do que a linfa que percorre as tuas células, os teus tecidos e os teus membros.

Sim filho, amo-te tanto e nunca te deixarei, estarei sempre ao teu lado. Estou felicíssima com todos os cenáculos que tens feito por Meu amor. Prossegue sempre em frente seguindo todas as diretrizes que te dei.

E agora peço-te mais uma coisa, fala, fala muito de La Salette, fala muito de Bonate, fala destas Minhas Aparições desconhecidas da humanidade. Sê o Meu eco e o eco do teu e Meu filho Marcos Tadeu.

Segue fazendo com que esta voz que clama no deserto que é o Meu filhinho Marcos, faz com que esta voz continue ecoando sempre mais longe, sempre mais alto neste deserto, até que todos os ouvidos surdos e duros ouçam a Minha voz.

Sim, filho Meu, Eu mesma também te fiz uma voz que clama no deserto junto com o Meu filho Marcos. E os dois como João Batista clamarão, clamarão bem alto até que esse deserto escute, até que esse deserto reviva e se transforme de novo em Jardim de Santidade.

Filho Meu predileto, cada vez que o Meu Coração bate derramo sobre ti uma benção. O teu nome está escrito na fibra mais íntima do Meu Imaculado Coração. Tu estás continuamente Aqui no Meu pensamento, nos Meus olhos, está continuamente Aqui envolvido nas dobras do Meu Manto.

Sim filho Meu, como te amo, como quero sempre mais te abençoar e te fazer crescer na santidade. Serás verdadeiramente grande no Reino dos Céus junto com o Meu filhinho Marcos. E os dois juntos, conduzirão para Mim esta grande nação que Eu tanto amo, mas que é tão insidiada e atacada, tão tentada e seduzida pelo Meu inimigo.

Filho Meu, não tenhas medo, vai em frente porque Eu imprimirei a Minha Chama de Amor na tua voz, nas tuas palavras e elas tocarão o coração dos Meus filhos endurecidos. Tu és a extensão Meu filho deste Santuário na tua cidade e como tal é por meio de ti que quero espalhar Minhas graças sobre todos os Meus filhos.

Assim, como castiguei severamente ao longo dos anos muitos dos que perseguiram e caluniaram Meu filhinho Marcos e para outros tantos reservo o Castigo em segredo, mas certo.

Assim também, castigarei todos aqueles que caluniarem a obra de salvação que tenho feito em ti e por meio de ti. Ama cada vez mais o Meu filho Marcos que é teu.

Dei-te aquele que cumpre a profecia do Meu filho Jesus de anunciar o Nome Dele e o Meu Nome a todas as nações da Terra.

Dei-te a alma escolhida para preparar o mundo para a Segunda Vinda do Meu filho, para ser teu filho. Para que junto contigo e tu com ele sejais um só coração, uma só chama de amor a preparar a terra para a volta do Meu filho.

Une-te sempre mais com Meu filho Marcos e não permitas jamais que nada nem ninguém vos separe, nem distancie, porque sobre vós pousam desígnios de Misericórdia do Senhor, plano altíssimo de salvação e muitas almas que a vós foram atribuídas.

Filho Meu, dei-te o filho, a alma eleita e predestinada para coroar de êxito todas as Minhas Aparições do passado, ressuscitando-as, tornando-as conhecidas, amadas e obedecidas para finalmente realizar o grande Triunfo do Meu Imaculado Coração profetizado em La Salette, Fátima, em outras Aparições até chegar Aqui.

Sim, através desse Meu filho Marcos Meu Coração Imaculado já está recebendo o amor, a obediência, a correspondência, a gratidão e o ‘sim’ de todas as nações da face da terra, de milhões e milhões de almas que estariam irremediavelmente perdidas se não fosse o ‘sim’, o serviço, a obediência, o amor, a vida de amor da Minha chama incessante de amor, que é o Meu filhinho Marcos.

E este Meu filho tão querido, tão amado e tão esforçado e dedicado ao Meu serviço, ao Meu Coração dei-te por filho. Este é o grande sinal do amor que Eu tenho de amor por ti. Por consolação que ao invés de dá-lo a outras almas dei-o a ti Meu filho, para mostrar quanto te estimo, quanto te quero, quanto confio em ti, e quanto te tenho em altíssima conta no Meu Imaculado Coração.

Só se confiou o filho de Deus a uma Virgem Santa, sem pecado, a uma Virgem pura, a uma criatura criada com todas as maiores perfeições virtudes e santidade.

Só se confiou o filho de Deus como filho adotivo a um homem santo, puro, cheio de virtudes e perfeito em todas as suas obras, que foi José. E também só se confiou o Meu filho mais predileto, mais querido, mais amado, mais dedicado, mais esforçado, mais abrasado da Minha Chama de Amor a ti Meu filho.

Para assim, Eu te mostrar quanto te amo, quanto te quero e o quanto Deus também te ama, quanto o Meu filho te ama, te presa. Esta honra foi dada a ti para que assim sintas quanto é grande o Nosso Amor.

Não olhes o lado da responsabilidade para que não te amedrontes, nem desanimes, nem desalentes achando-te a ti mesmo indigno, ou incapaz de Minhas graças.

Não! Olhe o lado da honra, olhe o lado do grande amor que te demonstrei dando-te o filho das Minhas profecias, o vidente profetizado por Mim nas Minhas profecias antigas de Quito, de La Salette, de outros lugares.

Para que assim, verdadeiramente filho, compreendas quanto te amei, quanto te honrei, quanto te privilegiei, quanto te exaltei e te favoreci.

Sim filho, estou sempre continuamente junto de ti. Mal abres a boca e já desço como um relâmpago, para junto de ti para escutar tuas súplicas, teus pedidos, para enxugar tuas lagrimas, para te confortar no teu martírio diário e para te dar forças para que nunca desanimes.

Nunca, nunca te deixarei e hoje coloco também junto de ti para ser teus defensores o Meu servo Geraldo Majella. E também coloco ao teu lado o Santo do teu primeiro nome, Carlos, para que te acompanhem, te defendam, te protejam sempre em todos os teus caminhos, te iluminem e te ajudem na tua grande missão.

Sim, filho Meu, Enoque, Elias Sou Eu e o Meu filho Jesus que profetizamos com o próprio poder de Deus nesses tempos. Mas tu e o Meu filhinho Marcos também sois pequenos Enoque e Elias que junto Conosco deverão profetizar, deverão levar Nossa Palavra a toda a Terra.

E vós que agora semeais entre lágrimas em breve no Triunfo do Meu Imaculado Coração voltareis colhendo, cantando de alegria os frutos das sementes que plantastes.

Vai Meu filho, vai em frente porque estou plantando contigo. E fica a saber que todos os dias às 3hs da tarde, o Meu filho Jesus descerá do Céu para te dar também uma benção especial do Seu Sagrado Coração.

Porque tu naquela hora em que o Meu filho Jesus morria na cruz, tu e o Meu filhinho Marcos, fostes uma gotinha de consolação no cálice de amarguras do qual Ele estava saturado e também a Minha alma.

Sim, Nossos Sagrados Corações saturados de dores, de angústias, da amargura que nos deram a ingratidão e o ódio dos homens. Naquele momento Nossos Corações encontraram no Nosso filhinho Marcos, nossa chama incessante de Amor e também em ti uma gotinha de consolação no meio daquele atroz sofrimento.

Por isso às 3hs da tarde o Coração de Jesus descerá do Céu para te dar uma benção especial, como gratidão pela consolação que Nos destes naquela hora de dor suprema pela tua futura fidelidade.

Alegra-te, exulta de alegria, porque o teu nome está escrito no Céu e todas as vezes que Eu o pronuncio grande é o júbilo dos Anjos, dos Santos e da Trindade inteira.

Continuarei abençoando a tua cidade, as lavouras, as terras, por causa de ti e inclusive muitos doentes serão curados no Triunfo do Meu Imaculado Coração, na tua cidade por causa da tua obediência e fidelidade ao Meu Coração.

A ti Meu filho prediletíssimo, que és o pai ao qual confiei o Meu grande tesouro e que és Meu servo, que és Meu filho amado abençoo agora com todo o amor do Meu Imaculado Coração, de Lourdes, de La Salette e de Jacareí.”


Acessem:
RÁDIO MENSAGEIRA DA PAZ

www.radiomensageiradapazjacarei.blogspot.com.br
SITE OFICIAL DO SANTUÁRIO:
www.aparicoesdejacarei.com.br
WEBTV:
www.apparitionstv.com
LOJA VIRTUAL:
www.presentedivino.com.br

quinta-feira, 8 de setembro de 2016

Mensagem de Nosso Senhor Jesus Cristo e Nossa Senhora ao vidente Marcos Tadeu em 07 de setembro de 2016 nas Aparições de Jacareí SP Brasil





CELEBRAÇÃO DO DESPOSÓRIO DE MARIA SANTÍSSIMA COM O SANTO E CASTÍSSIMO JOSÉ.

REUNIÃO DOS JOVENS NO TEMPLO

755. Chegou o dia marcado, em que nossa Princesa completava catorze anos de idade, como dissemos no capitulo precedente. Reuniram-se os jovens des­cendentes da tribo de Judá e linhagem de David, de quem descendia a soberana Se­nhora, que nessa ocasião se encontravam na cidade de Jerusalém. Pertencendo à família real de David, também foi chamado José, natural de Nazaré e residente na cida­de santa. Tinha então trinta e três anos de idade, de talhe distinto e agradável sem­blante, onde se'espelhava incomparável modéstia e gravidade. Acima de tudo, era castíssimo no proceder e pensamentos, de inclinações santíssimas; fizera, desde os doze anos, voto de castidade. Era primo em terceiro grau da Virgem Maria, de vida puríssima e irrepreensível aos olhos de Deus e dos homens.

SÚPLICAS A DEUS A MANIFESTAÇÃO DE SUA VONTADE

756. Reunidos estes homens no templo, juntamente com os sacerdotes, fizeram oração ao Senhor pedindo que fossem guiados por seu divino Espírito, no que iam realizar. Falou o Altíssimo interior­mente ao sumo sacerdote, inspirando-lhe dar uma vara seca a cada um dos jovens ali reunidos e pedirem, com viva fé, à Sua Majestade, declarar por aquele meio, quem seria o escolhido para esposo de Maria.

O perfume das virtudes da Vir­gem, a fama de sua formosura, bens e família, o fato por todos conhecido de ser primogênita e único membro da família, levava todos eles a cobiçar a sorte de a merecer por esposa.

Somente o humilde e retíssimo José, entre os presentes, se reputava in­digno de tanto bem. Lembrando-se do voto de castidade que fizera, propondo de novo sua perpétua observância, entregou-se à divina vontade, para o que dele quisesse fazer. Apesar disso, sentiu pela hones­tíssima donzela, Maria, maior veneração e apreço do que qualquer um dos outros.
José foi o indicado para esposo de Maria.

757. Estando todos nesta ora­ção, floresceu somente a vara de José e, ao mesmo tempo, desceu alvíssima pomba, cheia de admirável resplendor, pousando-lhe acima da cabeça. Ao mesmo tempo, falou-lhe Deus interiormente, dizendo-lhe: - José, meu servo, tua esposa será Maria, recebe-a com reverência e cuidado, porque a meus olhos é aceita, justa e puríssima de alma e corpo, e farás tudo o que Ela te disser.

Com a revelação e sinal do céu, os sacerdotes declararam São José, escolhi­do pelo próprio Deus, para esposo da donzela Maria. Chamada para o desposório, apresentou-se a eleita como o sol, mais formosa que a lua (Ct 6, 9). Apareceu na presença de todos, com semblante mais que angélico, de incomparável beleza, modéstia e graça, e os sacerdotes despo-saram-na com o mais casto e santo dos homens, José.

MARIA DESPEDE-SE E DEIXA O TEMPLO

758. Saudosa e séria, a divina Princesa, mais pura do que as estrelas do firmamento e rainha de majestade humilíssima, despediu-se dos sacerdotes, pe­dindo-lhes a bênção. Outro tanto fez com a mestra e condiscípulas, pedindo-lhes perdão e agradecendo-lhes todos os bene­fícios que, por elas, recebera no templo.

Procedeu com grande humildade e mui breves e prudentes palavras porque, em todas as ocasiões, proferia poucas e muito ponderadas. Despediu-se do tem­plo, não sem grande sentimento, por ter que o deixar, contra a própria inclinação e desejo. Acompanharam-na alguns dos principais ministros leigos do templo, que ali serviam nas coisas temporais. Com o esposo José, dirigiram-se para Nazaré, ci­dade natural dos felicíssimos esposos.

Não obstante ter José nascido em Nazaré, dispôs o Altíssimo, por meio de alguns sucessos de fortuna, fosse viver algum tempo em Jerusalém, para ali a me­lhorar tão ditosamente, que se tornou esposo Daquela que Deus escolhera para Mãe.

Em Nazaré, Maria e José  recebem visitas de felicitações.

759. Chegando a Nazaré, onde a princesa do céu tinha a casa e os bens de seus felizes pais, foram recebidos e visita­dos pelos amigos e parentes, com a alegria e cumprimentos que em tais ocasiões se costumam. Tendo santamente cumprido com o natural dever de urbanidade e satis­feito estas obrigações sociais do convívio humano, ficaram sossegados José e Maria em sua casa.
Era costume entre os hebreus que, durante os primeiros dias de matrimônio, os esposos fizessem mútuo exame e experiência dos costumes e índole de cada qual, para melhor reciprocamente se adaptarem.

SÃO JOSÉ PROCURA CONHECER AS INTENÇÕES E DESEJOS DE MARIA SANTÍSSIMA

760. Disse São José à sua esposa Maria: - Esposa e Senhora minha, dou graças ao Altíssimo pela mercê de me haver escolhido, sem méritos, para vosso espo­so, quando me julgava indigno de vossa companhia. Mas, já que Sua Majestade quer exaltar o pobre e fez esta misericórdia para comigo, desejo me ajudeis, como es­pero de vossa discrição e virtude, a lhe dar a devida retribuição, servindo o Senhor com sincero coração. Para isto, considerai-me vosso servo, com o verdadeiro afeto com que vos estimo. Peço-vos queirais suprir o muito que me falta de bens mate­riais e outros predicados, que se exigiriam para ser esposo vosso. Dizei-me, Senhora, qual é vossa vontade para eu cumpri-la.

RESPOSTA DA VIRGEM. PRESENÇA DE SEUS ANJOS

761. Ouvindo estas razões a divina Esposa, com humilde coração e aprazível seriedade no semblante, respondeu ao Santo: - Sinto-me feliz, senhor meu, que o Altíssimo, ao colocar-me neste estado de vida, vos escolhesse para meu esposo e senhor, e que servir-vos fosse a expressão de sua divina vontade. Se, porém, me permitirdes, manifestarei minhas intenções e pensamentos.

Preveniu o Altíssimo, com sua graça, o sincero e leal coração de São José. Por meio das palavras de Maria Santíssima, novamente o inflamou no divino amor.

Respondeu São José: - Falai, Senhora, que vosso servo ouve.

Assistiam, nesta ocasião, à Se­nhora do mundo, seus mil anjos da guarda em forma visível, conforme Ela lhes pedira. A razão deste pedido foi permitir o Altíssimo que a puríssima Virgem se sentisse tomada de respeito e recato para falar com seu esposo, e assim agir em tudo com maior graça e mérito. Deixou-lhe a natural timidez, e receio que sempre tivera de falar a sós com um homem, o que nunca até aquele dia acontecera, a não ser, vez ou outra, com o sumo sacerdote.

MARIA CONFIA A SÃO JOSÉ SEU VOTO DE PERPÉTUA CASTIDADE

762. Obedeceram os santos an­jos a sua Rainha e lhe assistiram, vendo-os só Ela. Assim acompanhada, falou a São José: - Meu Senhor e esposo, é justo que, com toda a reverência, louvemos e glorifiquemos nosso Deus e Criador, infinito na bondade, incompreensível em seus desíg­nios. Deus nos manifestou sua mise­ricórdia, escolhendo-nos a nós, pobres, para servi-lo.

Entre todas as criaturas, reconheço-me por mais devedora do que qualquer uma delas, ou do que todas juntas, porque, merecendo menos, recebi mais de sua mão liberalíssima. Em meus primeiros anos, compelida por esta verdade e pelo des­prendimento de todas as coisas visíveis que a divina luz me comunicou, consagrei-me a Deus com perpétuo voto de ser casta de alma e corpo. A Ele pertenço e o reco­nheço por Esposo e Senhor, com imutável vontade de lhe guardar fiel castidade.

Para cumpri-lo, meu Senhor, que­ro que me ajudeis e, no mais, serei vossa fiel serva, para cuidar de vossa vida, enquanto durar a minha. Concordai, meu esposo com esta determinação. Confir-mando-a com a vossa, ofereçamo-nos em agradável sacrifício a nosso eterno Deus, para que nos receba em odor de suavi­dade, e possamos alcançar os bens eternos que esperamos.

RESPOSTA DE SÃO JOSÉ

763. Repleto de interior júbilo com as razões de sua divina esposa, o castíssimo José lhe respondeu: - Declarando-me, Senhora, vossos propósitos e castos pensamentos, penetras te s meu coração, que não quis abrir antes de co­nhecer o vosso. Reconheço-me também, entre os homens, pelo mais devedor ao Senhor de toda a criação, porque, muito cedo, me atraiu com sua verdadeira luz, para que o amasse na retidão de coração.

Quero saibais, Senhora, que, aos doze anos de idade, também fiz promessa de servir ao Altíssimo em castidade perpé­tua. Volto agora a ratificar meu voto, para não impedir o vosso, antes, na presença de Sua Alteza, prometo-vos ajudar, quanto estiverem minhas forças, para que, em toda pureza, O sirvais e ameis, conforme vosso desejo. Com a divina graça, serei vosso fidelíssimo servo e companheiro. Suplico-vos, aceiteis meu casto afeto e me considereis vosso irmão, sem jamais admitir outro amor estranho, fora do que deveis a Deus e depois a mim.

Durante esta palestra, o Altíssimo confirmou novamente o coração de São José, na virtude da castidade e no amor santo e puro que deveria nutrir por sua santíssima esposa Maria. Assim o teve o Santo, em grau eminentíssimo, que a prudentíssima conversação da Senhora, contínua e docemente aumentava, arrebatando-lhe o coração.

DISTRIBUEM OS BENS HERDADOS DE SANT’ANA E SÃO JOAQUIM

764. Mediante a divina graça que Deus lhes infundia, sentíramos santíssimos e castíssimos esposos incomparável júbi­lo e consolação. A divina Princesa ofere­ceu-se a São José para corresponder a seus desejos, como Senhora das virtudes que, sem contradição, praticava em todas o mais elevado e excelente.

Comunicou o Altíssimo a São José nova pureza e domínio sobre a natu­reza e suas paixões, para que sem rebelião nem solicitação, mas com admirável e nova graça, servisse sua esposa Maria, e Nela, à vontade e beneplácito do Senhor.

Em seguida, distribuíram os bens herdados de São Joaquim e Sant'Ana, pais da Santíssima Senhora. Uma parte oferece­ram ao templo onde ela vivera, outra foi aplicada aos pobres e a terceira deixou ao cuidado de São José para administrá-la. Para si, nossa Rainha reservou somente o cuidado de servi-lo e trabalhar no interior de seu lar.

Do movimento externo, do uso do dinheiro para compras e vendas, sempre se eximiu a prudentíssima Virgem, como disse em outra parte(3)

SÃO JOSÉ DESEMPENHA O OFÍCIO DE CARPINTEIRO

765. Aprendera São José, na in­fância, o ofício de carpinteiro, trabalho honesto e acomodado para adquirir o sustento da vida, pois era pobre de for­tuna, como acima disse. Perguntou à Santíssima Esposa se gostaria que exer­citasse aquele ofício, para servi-la e ganhar alguma coisa para os pobres, porquanto era necessário trabalhar e não viver ocioso. Concordou a Virgem prudentíssima, advertindo a São José que o Senhor não os queria ricos, mas pobres e amantes dos pobres, dando para estes o que lhes sobrasse.

Em seguida, travaram os santos esposos santa contenda, sobre qual dos dois obedeceria ao outro como superior. Venceu a humildade de Maria Santíssima, que entre os humildes era humilíssima. Não consentiu que, sendo o homem a cabeça, se pervertesse a ordem da mesma natureza. Quis em tudo obedecer a seu esposo, pe­dindo-lhe liberdade somente para dar esmolas aos pobres do Senhor, o que o Santo lhe concedeu.

REVERÊNCIA DE JOSÉ POR MARIA

766. Reconheceu São José, com nova luz do céu, os predicados de sua esposa Maria, sua rara prudência, humil­dade, pureza e demais virtudes, superiores a qualquer pensamento e ponderação. Aumentou-se-lhe a admiração por ela, e cheio de grande júbilo espiritual, não ces­sava, com ardentes afetos, de louvar e agradecer ao Senhor, por lhe ter dado companhia de esposa tão acima de seus méritos.

Para que esta ocorrência fosse em tudo perfeitíssima, pois era o princípio da maior obra que Deus realizaria com toda sua onipotência, fez que a Princesa do céu infundisse, com sua presença, no coração de seu esposo, tão grande temor e reverên­cia, que nenhuma espécie de palavras pode traduzir.

Tal reverência originava-se de certa refulgência, ou raio de luz divina, desprendida do rosto de nossa Rainha, unida à inefável majestade que sempre a acompanhava. Se isto sucedera a Moisés, quando desceu do monte (Êx 34, 30), com maior razão aconteceu à Virgem, pois muito mais prolongado e íntimo era o seu trato e conversação com Deus.

DEDICAÇÃO DE MARIA POR JOSÉ

767. Em breve, teve Maria Santíssima uma visão do Senhor, duran­te a qual lhe disse Sua Majestade: -Esposa minha, diletíssima e escolhida, vê como sou fiel em minha palavras, para os que me amam e temem. Corresponde, pois, agora à minha fidelidade, guardan­do as leis de esposa minha, em santidade, pureza e toda perfeição. Para isso, te ajudará meu servo José. Obedece-lhe como deves e cuida de seu bem-estar, que essa é minha vontade.

Respondeu Maria Santíssima: -Senhor, eu vos louvo e exalto pela vossa admirável providência por Mim, indigna e pobre criatura. Meu desejo é obedecer-vos e vos agradar como vossa serva, mais obrigada que qualquer outra criatu­ra. Dai-me, Senhor, vosso auxílio divino, para que, em tudo, me assistais, segun­do vosso maior agrado e também para que atenda às obrigações do estado em que me pusestes. Ajudai-me para que, como vossa escrava, não me afaste de vossas ordens e beneplácito. Dai-me vossa licença e bênção, para que acerte em obedecer e servir a vosso servo José, como Vós meu Senhor e Criador me ordenais.

AS VIRTUDES, FUNDAMENTO DO LAR DE JOSÉ E MARIA

768. Sobre estes divinos alicer­ces, fundou-se o lar e matrimônio de Maria e José. Desde oito de setembro, dia do desposório, até vinte e cinco de março seguinte, quando se realizou a Encarnação
do Verbo divino , os dois esposos foram sendo preparados pelo Altíssimo, para a obra para qual os escolhera. Ordenou a divina Senhora sua casa e modo de viver, como direi nos capítulos seguintes.

ADMIRAÇÃO DA ESCRITORA PELA FELICIDADE DE SÃO JOSÉ

769. Agora, não posso deixar de congratular-me com a boa sorte do mais feliz dos nascidos, São José. De onde, ó homem de Deus, vos veio tamanha felici­dade e ventura que, entre os filhos de Adão, só de vós se dissesse ser vosso o mesmo Deus, e tão somente vosso, que fosse reputado por vosso único Filho? O eterno Pai vos dá sua Filha, o Filho vos confia sua real e verdadeira Mãe, o Espírito Santo vos confia sua Esposa. A beatíssima Trindade vos entrega sua eleita, única e escolhida como o sol, concedendo-a por vossa legítima esposa.

Conheceis, meu Santo, vossa dignidade? Compreendeis ser vossa es­posa, a Rainha e Senhora do céu e da terra, e vós, o depositário dos inestimá­veis tesouros de Deus? Velai pelos vossos interesses. Sabei, que se não causais in­veja aos anjos e serafins, eles ficam admi­rados e suspensos por causa da vossa sorte, e pelo sacramento oculto em vosso matrimônio.

Recebei parabéns por tanta ven­tura, em nome de toda a linhagem humana. Sois arquivo das divinas misericórdias, dono e esposo daquela a quem só Deus é superior. Ficaste rico e próspero entre os homens e os anjos. Lembrai-vos de nossa pobreza e miséria, e de mim, o mais vil bichinho da terra, que desejo ser vossa fiel devota, beneficiada por vossa poderosa intercessão.

DOUTRINA DA RAINHA DO CÉU. 
QUALQUER ESTADO DE VIDA É SANTIFICANTE

770. Minha filha, o exemplo de minha vida no estado do matrimônio, no qual o Altíssimo me colocou, censura a desculpa alegada por aqueles que, vivendo casados no século, dizem que não podem ser perfeitos. Para Deus nada é impossível, e tampouco o é para quem, com viva fé, Nele espera e se entrega à sua divina dis­posição.

Eu vivia na casa de meu esposo, com a mesma perfeição que no templo. Mudando de estado, em nada mudei no afeto, desejo e cuidado de amar e servir a Deus. Pelo contrário, aumentei estes sen­timentos, a fim de não serem embaraçados pelas obrigações de esposa. Por isto, me assistiu mais a graça divina, e por sua mão poderosa, Deus dispunha e acomodava todas as coisas, de acordo com meus dese­jos.

O mesmo faria o Senhor com to­das as criaturas, se de sua parte, lhe correspondessem. Culpam o estado do matrimônio, enganando-se a si mesmas, porque o impedimento para serem perfei­tas e santas não é o estado de vida. São-no os cuidados vãos e solicitudes supérflu­as a que se entregam, pondo de lado o gosto do Senhor, para antepor e procurar o delas.

VIDA RELIGIOSA, ESTADO DE PERFEIÇÃO.

771. Se no mundo não há descul­pa para dispensar a busca da perfeição da virtude, menos haverá na vida religiosa, alegando os ofícios e ocupações dela. Nun­ca te imagines impedida pelo teu cargo de prelada, porquanto tendo-te Deus posto nele, através da obediência, não deves duvidar de sua assistência e amparo. Naquele mesmo dia, tomou por sua conta, dar-lhe forças e auxílios para atenderes a tuas obrigações de superiora, e também a de tua pessoal perfeição, com a qual deves amar teu Deus e Senhor. Empenha-o com o sacrifício de tua vontade, e com humilde paciência, em tudo que sua divina providência ordena. Se não lhe resistires, asseguro-te sua proteção, e por experiência sentirás seu poder, sempre governando e dirigindo perfeitamente todos os teus atos.
ADQUIRAM A COLEÇÃO DOS 4 TOMOS DO LIVRO MÍSTICA CIDADE DE DEUS
ENTREM EM CONTATO NO TEL:
(0XX12-97012427)
LOJA VIRTUAL:

08 DE SETEMBRO - ANIVERSÁRIO DAS APARIÇÕES DE NOSSA SENHORA EM PORZUS - ITÁLIA A VIDENTE TERESA DUSH - FILME VOZES DO CÉU 1 - EDIÇÃO VIDENTE MARCOS TADEU

Aparição em Porzus Itália 1855


Em setembro de 1845, nasceu em Porzus-Itália Teresa Dush, filha de pobres agricultores.
Quando menina era boa, ia frequentemente ao catecismo Seguindo as lições com grande atenção e era uma menina devota.

No dia 08 de setembro de 1855, com quase dez anos,Teresa acordou cedo.

Era sábado e dia santo em Porzus.

A mãe de Teresa chama a menina e a manda cortar ervas para alimentar os animais
a menina recorda a mãe que era dia santo e, portanto, era pecado trabalhar, em vão,
a mãe não quis saber e mandou embora a menina.

Inconformada, foi ao campo das redondezas de Porzus, para procurar a erva para os animais. Ia pedindo perdão a DEUS no seu coração, pelos pecados da mãe, e suplicando a ajuda de Nossa Senhora.

Subitamente viu uma luz muito forte, e em seguida uma Senhora lindíssima, vestida com um manto azul, vestido branco ornado,  véu branco e coroa real na cabeça.

A Senhora tinha o semblante triste, Ela pegou a pequena foice de Teresa, e sorrindo, triste, mas docemente, lhe diz:

“_Minha filha, não tema, Eu sou a Virgem Maria.

Não se deve trabalhar em dia santo, em dia de festa.”

A menina então, pede perdão a Virgem Maria, e lhe suplica ajuda, dizendo que a mãe lhe batera se ela não levar o capim para casa.

A Senhora cortou um pouco de capim, e deu a menina dizendo:

“- Toma minha filha, isto basta.”

Em seguida acrescentou:

“- Diz a todo o mundo que santifique o nome do Senhor, que santifique os dias santos, e que não blasfemem, porque não fazendo isso, ofendem muito o Meu Filho, e causam dores ao meu coração materno. Que observem “o jejum e a vigília.”

Em seguida, desapareceu sorrindo para Teresa.

De volta a casa, Teresa contou tudo a sua mãe.

Que incrédula, vê que ela trouxe, feno suficiente para vários dias em tão curto tempo.

Nem todos acreditaram na história da aparição, quando o fato se espalhou.

Uma semana depois, no domingo, Teresa estava na igreja de Porzus com uma amiga rezando.

A Senhora aparece de novo, e faz Teresa contemplar Jesus Seu filho crucificado.

Teresa fala com a Senhora muito tempo.

A Virgem lhe pede para dizer a todos, que rezem o Santo Rosário todos os dias, que se faça penitência, para que acabe a epidemia de cólera, que assolava a Itália, e se tenha muita fé no Senhor.

A Virgem mandou então Teresa erguer as mãos, a menina obedeceu, e a Senhora imprimiu uma pequena cruz dourada no dorso de sua mão esquerda, que nunca mais desapareceu.
Teresa estava acompanhada de uma amiga, que nada via nem ouvia, e olhava rindo incrédula a menina falar com uma pessoa invisível.

Teresa olhou então para a sua mão, e viu que verdadeiramente a cruz estava ali,  impressa e visível para sempre.

De volta a casa, contou a mãe o que acontecera, e lhe mostra a cruz em sua mão. A mãe, olha atônita e crê que é um sinal divino. Vai com a filha a igreja para mostrar a cruz ao vigário, este tenta apaga-la esfregando-a, lavando-a com água, mas é tudo em vão. A cruz permanecia impressa na mão de Teresa, cada vez mais bela.

Depois disso, a Senhora aparece mais duas outras vezes, confiando-lhe um segredo em uma aparição, e ordenando-lhe que mande o povo rezar todos os dias o rosário, na outra.

Em 1864, a Senhora apareceu de novo a Teresa, depois de alguns anos de interrupção nas aparições.

Teresa queria ser religiosa, mas por ser analfabeta teme não ser capaz. Ela já estava com dezenove anos, a Virgem Maria mandou a pedir para ser aceita, no convento que ela queria entrar, das Irmãs da Providência. E quando lá estivesse lhe daria a graça de rezar o ofício em latim, como se tivesse estudado como as outras. 

Teresa fala com o padre Luigi Scrosoppi, na casa Terelite em Udine, e pede para ser uma das irmãs da providência. Depois de se informar sobre as Aparições de Porzus, e sobre o sinal da cruz impresso na mão de Teresa. Ele realmente crê que ela é uma eleita pelo Senhor. Ele aceita Teresa, mas lhe impõe a condição, de não falar das às Aparições, e não mostrar a cruz impressa na sua mão a ninguém, para que não fosse o centro das atenções e não se tornasse soberba na sua opinião. 

Depois de um curto noviciado, toma o hábito com o nome de irmã Maria Osanna, rezando e sacrificando-se pelos pecadores sem cessar.

A sua tuberculose, porém, vai lentamente se agravando, fica na enfermaria frequentemente.
Durante todo o tempo da sua vida religiosa, teve que manter a cruz em sua mão  coberta com a manga do hábito, por ordem dos seus superiores, e guardar um injusto silêncio sobre os fatos de Porzus.

No dia 17 de agosto de 1870, irmã Maria Osanna, Teresa Dush, morre na casa Terelite, em Udine. Tinha apenas 25 anos.
Foi sepultada no cemitério de Udine, junto com outras religiosas da Providência.
Sua vida foi somente sacrifício e oração pela conversão dos pecadores.
Um verdadeiro hino de amor a Virgem Mãe de DEUS.
Em Porzus o povo começou a rezar o rosário aos domingos e no mês de maio logo após a Aparição.

Em 1885, trinta anos depois da primeira Aparição, construíram uma pequena capela no local que até hoje ali se vê.

Um ano depois, colocaram um quadro da Aparição, mostrando a Virgem falando com Teresa na parede da capela;

Infelizmente a devoção a Senhora de Porzus, não se espalhou como a de Fátima e de Lourdes. O clero pouco e nada fez pela Aparição ou pela divulgação das mensagens de Porzus. Com o tempo a capela ficou esquecida e abandonada, não se sabe bem porque.

A memória da vidente Teresa Dush foi esquecida e a sua santidade nunca foi reconhecida pelo clero da igreja. A Aparição de Porzus se tornou como que uma lenda com o passar do tempo. Em 1992 a capela estava quase caindo, pelo tempo e as más condições do telhado.

Foi então, que um sopro misterioso da Mãe de DEUS, reavivou a fé de boas almas,  que restauraram a capela, e recomeçaram a oração do rosário no lugar.

Surgiu então, uma fonte de água perto da capela e muitas curas começaram a acontecer, como a de um menino de Udine, que estava paralisado e já agonizava no hospital.

E foi imediatamente curado pela água da fonte do local da Aparição de Porzus.


 No ano de 2005, quando se completar 150 anos da Aparição, a imagem da Senhora aparecendo a Teresa, foi confeccionada, e levada da igreja de Porzus até a capela em procissão, onde foi entronizada.

Ao lado da capela, a primeira mensagem da Senhora, foi gravada numa pedra, como um eterno memorial do apelo de oração e penitência, da Mãe de DEUS feito naquele santo lugar.


Esta belíssima Aparição tão desconhecida, deve ser divulgada com urgência agora

nestes tempos de apostasia e maldade, pois nela se encerram os remédios celestes,

para curar toda a humanidade, dos males que a assolam.

Cabe a nós os filhos da Mãe de DEUS, realizar esta santa tarefa que pode salvar toda a humanidade.

A vida de Teresa Dush como a de Santa Bernadete, a dos Pastorinhos de Fátima e de La Salette, é uma canção de amor a Mãe de DEUS. Um sol luminoso que ilumina o mundo inteiro, e que se conhecida e seguida pode se converter e salvar toda a humanidade.

A Aparição de Porzus, entre as Aparições de La Salette e de Lourdes, faz parte do apelo veemente de penitência e oração que a Mãe de DEUS dirigiu ao mundo, na tentativa de salvá-lo já nos meados do século dezenove.

Hoje a capela de Porzus tem a oração do Rosário todos os dias, e cenáculos de oração todos os domingos.

E nós, não deveríamos começar a obedecer às mensagens de Nossa Santa Mãe de Porzus, agora, para que o Seu Coração Imaculado, triunfe depressa no mundo inteiro.

Que Santa Teresa Dush, sim, para mim ela é uma grande santa, tal como Santa Bernadette, os Pastorinhos de Fátima, San Juan Diego de Guadalupe e os Pastorinhos de La Salette Maximino e Melanie.

Que ela que foi injustamente silenciada e calada, e morreu nas sombras do esquecimento do mundo, nos ajude a divulgar as mensagens da Senhora de Porzus, para que o mundo
inteiro ouça estes apelos dolorosos do Coração Imaculado de Maria, e se converta logo, para que Jesus, Maria e José, para que DEUS Nosso Senhor, reine logo nos corações de todos os homens, amém!

ADQUIRA ESTE DVD E CONHEÇA A HISTÓRIA DESTA APARIÇÃO.
TEL: (12) 9 9701-2427
Loja Virtual:

Site oficial: