.

.

sábado, 8 de setembro de 2012

A Aparição de Jacareí SP Brasil
Devoção dos 15 Sábados do Rosário
Dia 08 de Setembro de 2012
11º Sábado.


(Livro)
Devoção dos 15 Sábado do Rosário.

Cristo

Ontem, hoje e sempre.

Este livreto foi organizado e publicado em louvor de nosso Senhor Jesus Cristo e de sua Mãe Maria santíssima, e como recordação da passagem ao terceiro milênio de nossa feliz era da graça cristã.


OS 15 SÁBADOS DO ROSÁRIO

É uma devoção muito antiga propagada pelos frades dominicanos, filhos da Ordem de São Domingos, o grande Santo pregador do rosário. Esta devoção é feita durante 15 sábados seguidos de Junho a Outubro, sendo que o último será o mais próximo da festa de Nossa Senhora do Rosário, que se celebra no dia 7 de Outubro.
Quando o primeiro sábado começar dia 30 de Junho, o último sábado cai na festa do Rosário a 7 de Outubro. Nada impede, entretanto, que seja feita em qualquer outra época do ano.


Como se faz a devoção:

Em cada sábado comemora-se um dos 15 mistérios do Rosário: no primeiro sábado é o primeiro mistério gozoso, a Encarnação; no segundo sábado o segundo mistério, a Visitação, e assim por diante, até o 5º gozoso. Depois destes começarão os 5 dolorosos, e terminados seguem os 5 gloriosos.
Em cada sábado reza-se o terço. Para cada dezena há uma leitura meditada sobre o respectivo mistério, procurando aplicar na própria vida os exemplos das virtudes de Jesus e Maria. Depois do terço reza-se a Ladainha de Nossa Senhora.
É muito louvável que nesses sábados se participe da Missa e se receba a santa comunhão.
Para se alcançar as graças que se desejam, peçamos também por toda a Santa Igreja, pelos nossos parentes, amigos, conhecidos, benfeitores, pois esta caridade para com o próximo, atrairá para nós mesmos a misericórdia de Deus, mediante a poderosa intercessão de Nossa Senhora.


ORAÇÕES PARA O INÍCIO DO TERÇO

Pelo sinal da Santa Cruz, livre-nos Deus nosso Senhor de nossos inimigos. Em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo. Amém.

Creio em Deus Pai todo poderoso, criador do céu e da terra. E em Jesus Cristo, seu único filho, nosso Senhor; que foi concebido pelo poder do Espírito Santo; nasceu da Virgem Maria; padeceu sob Pôncio Pilatos, foi crucificado, morto e sepultado. Desceu a mansão dos mortos; ressuscitou ao terceiro dia; subiu aos céus; está sentado à direita de Deus Pai todo poderoso, donde a de vir a julgar os vivos e os mortos. Creio no Espírito Santo; na Santa Igreja católica; na comunhão dos santos; na remissão dos pecados; na ressurreição da carne; na vida eterna. Amém.

Oferecimento:

Divino Jesus, nós vos oferecemos este terço que vamos rezar, contemplando os mistérios da nossa Redenção. Concedei-nos pela intercessão de Maria, vossa Mãe santíssima, q quem nos dirigimos, as virtudes para bem rezá-lo e a graça de ganharmos as indulgências anexas a esta santa devoção.


11º Sábado
1º Mistério Glorioso
Ressurreição de Jesus


Ele ressuscitou! (Mc 16,6).


Primeira Dezena

Depois que Jesus expirou na Cruz, um discípulo seu, chamado José de Arimatéia, foi pedir a Pilatos o corpo do Senhor. Pilatos deu ordem para que o corpo lhe fosse entregue.
Outro discípulo chamado Nicodemos, trouxe grande quantidade de mirra e aloés. Desceram o corpo da Cruz e o envolveram em um lençol com os aromas. Perto do Calvário havia um jardim, e nele um sepulcro, que José de Arimatéia mandara fazer para si, e onde ninguém tinha sido sepultado. Ali depositaram Jesus. Fecharam a entrada com uma grande pedra e se retiraram.
Nossa Senhora voltou para o Cenáculo amparada por João e Madalena. Aquela noite de sexta-feira, todo o sábado até raiar o domingo, ela passou recolhida em oração. Relembrava os dolorosos acontecimentos da paixão de Jesus, chorava, mas esperava confiante a ressurreição de seu Filho.
Em nossas tribulações sirva-nos de consolação e força o pensamento de que o sofrimento passa, enquanto a recompensa que por ele merecemos, durará por toda a eternidade.

Bendigamos o Senhor.
Graças a Deus.
Pai Nosso... 10 Ave-Marias... Glória ao Pai...


Segunda Dezena

Separando-se do corpo pela morte, a alma santíssima de Jesus foi ao limbo, onde as almas dos justos esperavam que o céu lhes fosse aberto pela redenção.
Imagina a alegria daquelas almas, ao verem a indizível claridade e esplendor da santíssima alma de Jesus! Finalmente estavam livres de sua prolongada prisão, e satisfeitos todos os seus desejos com a visão de seu Deus.
Em companhia delas, a alma de Jesus volta ao sepulcro onde, à vista das feridas e chagas do corpo ensangüentado, puderam considerar quantas torturas e sofrimentos a redenção custara ao Senhor.
A ressurreição se operou no momento em que a alma de Cristo tornou a unir-se ao corpo, comunicando-lhe as qualidades da glória e imensa formosura. Conservou as chagas das mãos, dos pés e do lado, brilhantes e gloriosas, para provar que aquele corpo ressuscitado era o mesmo que havia padecido e morrido na cruz.


Alegra-te com a glorificação de Jesus que, por natureza, sempre lhe pertenceu, mas que Ele quis merecer por meio dos padecimentos, com o fim de tornar-te participante dela.
Quanto mais semelhante a Jesus fores nesta vida, tanto mais glória terás junto dele no céu.
Se com Ele sofremos, com Ele seremos glorificados.

Bendigamos o Senhor.
Graças a Deus.
Pai Nosso... 10 Ave-Marias... Glória ao Pai...


Terceira Dezena

Depois da ressurreição, Jesus quis aparecer em primeiro lugar a sua Mãe santíssima. Ela devia participar de sua alegria antes de todos e no mais alto grau, visto que mais do que todos tomara parte nos seus sofrimentos.
Continuava ela orando, quando sentiu a alma emergir do mar das dores para suavíssima consolação. Concluiu que seu Filho ressuscitara e na mais deliciosa ansiedade aguardou sua aparição.
Jesus não tardou a lhe aparecer refulgente de luz e beleza. A feliz Mãe prostrou-se a seus pés nadando em felicidade. O Filho levanta-a, aperta-a ao coração, e esparge sobre ela a plenitude de sua bem-aventurança.
 O cortejo de anjos e santos que acompanhavam o Salvador, cantavam: Alegrai-vos, Rainha do céu, aleluia! E a Virgem santíssima respondia com magníficos louvores a seu Filho ressuscitado. Seu oratório transformou-se num céu, e ela poderia dizer: Conforme a multidão de minhas dores, as tuas consolações alegraram a minha alma.
Assim liberal é o Senhor para aqueles que o acompanham ao Calvário com resignação, paciência e amor.

Bendigamos o Senhor.
Graças a Deus.
Pai Nosso... 10 Ave-Marias... Glória ao Pai...


Quarta Dezena

Muita gente diz que nenhum morto jamais voltou ao mundo para contar o que se passa depois da morte. Esquecem que Jesus voltou, não só para contar, mas ainda para provar que a morte não é o fim de tudo, mas começo de outra vida que não acabará nunca.
Depois da aparição que fez a Nossa Senhora, apareceu muitas vezes aos discípulos e às santas mulheres.
Na sexta-feira santa Maria Madalena e suas companheiras tinham observado que o corpo de Jesus fora amortalhado muito às pressas. Por isto, na madrugada de domingo, voltam ao sepulcro para completar o embalsamamento. Chegando, viram a pedra da estrada removida, e sôbre ela sentado um anjo que lhes disse: Procurais a Jesus Nazareno? Não está aqui, ressuscitou. Ao voltarem as devotas discípulas, Jesus lhes apareceu no caminho.
Na tarde daquele mesmo dia, estavam os discípulos reunidos na casa do Cenáculo, de portas trancadas por medo dos judeus. Veio Jesus, pôs-se no meio deles e diz: “A paz seja convosco!’’
O apóstolo São Tomé não estava nesse dia e não quis acreditar no testemunho dos outros, declarando: Se eu não puser meus dedos no lugar dos cravos, e minha mão na abertura do seu lado, não acreditarei.
Oito dias depois, Jesus aparece e diz a Tomé: “Põe teu dedo nas minhas mãos, e tua mão em meu lado, e não sejas incrédulo, mas fiel”.
Tomé exclamou: Meu Senhor e Meu Deus!
Responde Jesus: “Creste, Tomé porque viste; bem-aventurados os que não viram e creram”.
Seremos nós estes bem-aventurados se não desejarmos ver coisas do outro mundo, mas acreditarmos no Evangelho e na palavra do Senhor.

Bendigamos o Senhor.
Graças a Deus.
Pai Nosso... 10 Ave Maria... Glória ao Pai...


Quinta Dezena

É verdade de fé que depois do juízo final, nossas almas tornarão a se unir aos nossos corpos ressuscitados. Os corpos dos condenados serão horrendos, pesados, tenebrosos, sujeitos a todos os sofrimentos, muito mais do que neste mundo. Os corpos dos bem-aventurados, porém, terão as mesmas qualidades que o de Jesus ressuscitado. Serão impassíveis não ficando mais sujeitos ao sofrimento e à morte.
Serão luminosos, como o de Nosso Senhor quando se transfigurou no monte Tabor.
Terão o dote da agilidade, rápidos como a faísca elétrica, instantâneos como o pensamento transportar-se-ão de um lugar para outro, sem impedimento de tempo ou distância. Serão dotados de subtileza, sendo de certo modo espiritualizados. Assim como Jesus ressuscitado atravessou a pedra do sepulcro e entrou no Cenáculo pelas portas fechadas, os corpos gloriosos não terão estorvo material que lhes possa impedir o movimento.
Os corpos participarão dos dotes da glória, na medida em que neste mundo renunciaram ao pecado, e serviram a alma na prática do bem e da virtude.
Ó Maria, pelas vossas dores e alegrias purificai meu corpo e santificai minha alma.


Vivência para a semana – Renascer:

Se corremos grande perigo de perder a vida corporal; se uma grande provação moral, afetiva ou espiritual atinge as profundezas de nossa alma; depois que passam, costumamos dizer: nasci de novo!
Começamos a ver a vida com outras cores e compreensão, mudamos o modo de pensar, de querer, e de sentir. E se esta mudança nos levar para um aperfeiçoamento moral e religioso, dizemos: foi uma conversão.
A conversão não se limita só a mudar do pecado para a graça, da vida errada para a vida certa. Depois desse passo inicial, vamos dando outros em sucessivas conversões do bom para o melhor, do melhor para o ótimo.
A oração, a intimidade com Deus, a devoção a Nossa Senhora, aos Anjos e Santos, nos vão sustentando na caminhada, e o que antes nos cansava, acaba por nos dar prazer. Já não poderemos viver sem Deus.
Feliz renascimento, que nos prepara para a gloriosa ressurreição na eternidade.

Bendigamos o Senhor.
Graças a Deus.
Pai Nosso... 10 Ave Maria... Glória ao Pai...



ORAÇÕES FINAIS
Terminado o Terço:

Infinitas graças vos damos, soberana Princesa, pelos benefícios que todos os dias recebemos de vossas mãos liberais. Dignai-vos agora e para sempre tomar-nos debaixo do vosso poderoso amparo e para mais vos obrigar vos saudamos com um ia, pois advogada nossa, esses vossos olhos misericordiosos a nós volvei; e depois a Salve Rainha.

Salve Rainha, Mãe de misericórdia, vida, doçura e esperança nossa, salve. A vós bradamos os degredados filhos de Eva. A vós suspiramos, gemendo e chorando neste vale de lágrimas. E deste desterro mostrai-nos Jesus, bendito fruto do vosso ventre, ó clemente, ó piedosa, ó doce sempre virgem Maria. Rogai por nós Santa Mãe de Deus; para sejamos dignos das promessas de Cristo.

À vossa proteção nós recorremos, ó Santa Mãe de Deus. Não rejeiteis as súplicas que em nossas necessidades vos dirigimos, mas livrai-nos sempre de todos os perigos, ó Virgem gloriosa e bendita.



Ladainha de Nossa Senhora

Senhor, tende piedade de nós
Jesus Cristo, tende piedade de nós.
Senhor, tende piedade de nós
Jesus Cristo, ouvi-nos.
Jesus Cristo, atendei-nos.
Deus Pai dos céus, tende piedade de nós.
Deus Filho, Redentor do mundo, tende piedade de nós.
Deus Espírito Santo, tende piedade de nós
Santíssima Trindade que sois um só Deus, tende piedade de nós.
Santa Maria, rogai por nós.
Santa Mãe de Deus,
Santa Virgem das virgens,
Mãe de Jesus Cristo,
Mãe da divina graça,
Mãe purríssima,
Mãe castíssima,
Mãe imaculada,
Mãe intacta,
Mãe amável,
Mãe admirável,
Mãe do bom conselho,
Mãe do Criador,
Mãe do Salvador,
Mãe da Igreja,
Virgem prudentíssima,
Virgem venerável,
Virgem louvável,
Virgem poderosa,
Virgem benigna,
Virgem fiel,
Espelho de justiça,
Sede de sabedoria,
Causa de nossa alegria,
Vaso espiritual,
Vaso honorífico,
Vaso insigne de devoção.
 Rosa mística,
Torre de Davi,
Torre de Davi,
Torre de marfim,
 Casa de ouro,
Arca da aliança,
Porta do céu,
Estrela da manhã,
Saúde dos enfermos,
Refúgio dos pecadores,
Consoladora dos aflitos,
Auxílio dos cristãos,
Rainha dos anjos,
Rainha dos patriarcas,
Rainha dos profetas,
Rainha dos Apóstolos,
Rainha dos mártires,
Rainha dos confessores,
Rainha das virgens,
Rainha de todos os santos,
Rainha concebida sem pecado original,
Rainha assunta ao céu,
Rainha do santíssimo rosário,
Rainha da Paz.

Cordeiro de Deus, que tirais os pecados do mundo, perdoai-nos Senhor.
Cordeiro de Deus, que tirais os pecados do mundo, ouvi-nos, Senhor.
Cordeiro de Deus, que tirais os pecados do mundo, tende piedade de nós.

Oremos:

Ó Deus, cujo Unigênito nos mereceu por sua vida, morte e ressurreição, as recompensas da eterna salvação, fazei, vo-lo pedimos, com que honrando estes mistérios do santíssimo rosário da bem-aventurada Virgem Maria, imitemos o que encerram e obtenhamos o que prometem. Pelo mesmo Cristo nosso Senhor. Amém.


Bênção de Nossa Senhora


Com vosso Divino Filho, abençoai-nos piedosa Virgem Maria. Em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo. Amém.



A Paz! 




FILME - VOZES DO CÉU 1- AS APARIÇÕES DE NOSSA SENHORA DE PORZUS - ITÁLIA
Edição e narração do Vidente Marcos Tadeu Teixeira
Santuário das Aparições de Jacareí - SP - Brasil


Nenhum comentário:

Postar um comentário