.

.

sexta-feira, 20 de janeiro de 2012

As Aparições de Jacareí/SP: TERÇO DA MISERICÓRDIA Nº 13


811 – Quando entrei no meu quarto, ouvi estas Palavras: Defendo toda alma que recitar esse Terço na hora da morte, como se fosse a Minha própria glória, ou quando outros o recitarem junto a um agonizante, eles conseguirão a mesma indulgência. Quando (205) recitam esse terço junto a um agonizante, aplaca-se a ira de Deus, a  misericórdia insondável envolve a alma e abrem-se as entranhas da Minha misericórdia, movidas pela dolorosa Paixão do Meu Filho.
Oh! Se todos conhecessem como é grande a misericórdia do Senhor e como todos nós precisamos d’Ela, especialmente nessa hora decisiva.

REZE O TERÇO DA MISERICÓRDIA MEDITADO COM O VIDENTE MARCOS TADEU, ESTE CD TEM TRÊS TERÇOS DA MISERICÓRDIA COM MENSAGENS DE JESUS MISERICORDIOSO À SANTA FAUSTINA KOWALSKA.

723 - + Hoje ouvi estas palavras:- As graças que te concedo não são apenas para ti, mas também para um grande número de almas... E no teu coração está continuamente a Minha morada. Apesar da tua miséria, uno-Me contigo e, pondo-a de parte, troco-a pela Minha misericórdia. Em cada alma realizo a obra da misericórdia e, quando maior o pecador, tanto maior direito tem à Minha misericórdia. Em cada obra das Minhas mãos se confirma esta misericórdia. Quem confia na Minha misericórdia não perecerá, porque todas as suas causas são Minhas, e os seus inimigos desbaratados aos pés do Meu escabelo.




05 DE OUTUBRO - DIA DE SANTA FAUSTINA KOWALSKA - FILME DO SANTUÁRIO DAS APARIÇÕES DE JACAREÍ CONTENDO A HISTÓRIA DA SUA VIDA E DAS REVELAÇÕES DE JESUS MISERICORDIOSO

FILME: Vozes do Céu 1 - Santuário das Aparições de Jacareí

Relata duas Aparições:
1ª – As Aparições de Porzus-Itália


2ª – As Aparições de Jesus Misericordioso à Santa Faustina Kowalska na Polônia na década de 20 e 30




SANTA FAUSTINA KOWALSKA
1905-1938

Não podemos dizer que exista alguma novidade numa irmã que fale sobre a Misericórdia Divina e do nosso dever de ser misericordioso. Assim como sabemos que, sob a insígnia da Misericórdia, nasceram muitas comunidades e instituições cristãs, ao longo de todos os tempos. O diferencial de santa Faustina foi ter dado vida, sob essa insígnia, a um grande movimento espiritual, justamente quando a humanidade mais carecia de misericórdia: entre as duas guerras mundiais.

Nascida na aldeia Glogowiec, na Polônia central, no dia 25 de agosto de 1905, em uma numerosa família camponesa de sólida formação cristã, foi batizada com o nome de Helena, terceira dos dez filhos de Mariana e Estanislau Kowalska. Desde a infância, sentiu a aspiração à vida consagrada, mas teve de esperar diversos anos antes de poder seguir a sua vocação. Mas desde aquela época só fez percorrer a via da santidade.

Aos dezesseis, anos deixou a casa paterna e começou a trabalhar como doméstica, na cidade de Varsóvia, da Polônia independente. Lá, maturou na oração a sua verdadeira vocação de religiosa. Assim, em 1925, ingressou na Congregação das Irmãs da Bem-Aventurada Virgem Maria da Misericórdia, adotando o nome de Maria Faustina. O carisma desse Instituto está voltado para a educação das jovens e para a assistência das mulheres necessitadas de renovação espiritual. Após concluir o noviciado e emitir os votos perpétuos, percorreu diversas casas, exercendo as mais diversas funções, como cozinheira, jardineira e porteira. Teve uma vida espiritual muito rica de generosidade, de amor e de carismas, que escondeu na humildade do seu cotidiano.

Irmã Faustina, como era chamada, ofereceu-se a Deus pelos pecadores, sobretudo por aqueles que tinham perdido a esperança na Misericórdia Divina. Nutriu uma fervorosa devoção à eucaristia e à Virgem Maria, e amou intensamente a Igreja. Com freqüência, era acometida por visões e revelações, até que seu confessor e diretor espiritual lhe sugeriu anotar tudo. Assim, em 1934 ela começou a escrever um diário, intitulado "A Divina Misericórdia em minh'alma", mais tarde traduzido e publicado em vários países.

Em seu diário, irmã Faustina escreveu que à perfeição chegamos através da união íntima da alma com Deus, e não por meio de graças, revelações ou êxtases. Ela se manteve sempre tão humilde que não acreditava, na sua própria experiência mística, um sinal de santidade. Expressou todo o seu amor ao Senhor por meio de uma fórmula muito simples, que fez questão de propagar entre os fiéis: "Jesus, confio em vós".

Consumida pela tuberculose, ela morreu no dia 5 de outubro de 1938, com apenas trinta e três anos de idade, na cidade de Cracóvia, Polônia. Beatificada em 1993, foi proclamada santa Maria Faustina Kowalska pelo papa João Paulo II em 2000. As suas relíquias são veneradas no Santuário da Divina Misericórdia, de Cracóvia.



1779 – Fim do retiro. – Último colóquio com o Senhor.
Agradeço-vos, Amor Eterno, pela Vossa inconcebível bondade para comigo, por Vós mesmos Vos ocupardes diretamente com a minha santificação. – Minha filha, três virtudes devem adornar-te especialmente: humildade, pureza de intenção (e) amor. Não faças nada mais a não ser o que estou exigindo de ti e aceita tudo que te oferecer a Minha mão. Procura viver em recolhimento, para que ouças a Minha voz, que é tão silenciosa que apenas as almas recolhidas podem ouvir...


Orando com Santa Faustina



Amor a Deus
Adorando o amor de Deus

Jesus, prisioneiro divino do amor, quando medito sobre o vosso amor e despojamento por mim, sinto-me desfalecer. Escondeis a Vossa majestade inconcebível e Vos abaixais até mim, miserável; ó Rei da Glória, embora escondais a Vossa beleza, o olhar da minha alma rasga esse véu. Vejo os coros dos anjos que, sem cessar, Vos prestam louvor e todas as Potestades celestiais que Vos prestam louvor e todas as Potestades celestiais que Vos adoram sem cessar e proclamam sem cessar: “Santo, Santo, Santo.”
Oh! Quem compreenderá o Vosso amor e a Vossa insondável misericórdia para conosco?! Ó prisioneiro do amor, encerro o meu pobre coração nesse sacrário, para que Vos adore sem cessar dia e noite. Não conheço obstáculo nessa adoração e, embora esteja distante fisicamente, o meu coração está sempre Convosco. Nada pode criar barreiras ao amor que Vos dedico. Não existem obstáculos para mim. Ó meu Jesus, eu Vos consolarei por todas as ingratidões, blasfêmias, tibieza, ódio dos condenados, sacrilégios. Ó Jesus, desejo consumir-me como sacrifício puro e aniquilado diante do Vosso Trono onde estais oculto (D.80).

As Aparições de Jacareí/SP: 01/05/2011 - Mensagem de Nosso Senhor Jesus Cristo em Jacareí/SP





Glogowiec, lugar de nascimento de Irmã Maria Faustina Kowalska


Casa da Congregação de Nossa Senhora da Misericórdia onde nos anos 1933 – 1936 residiu Irmã Faustina e onde Jesus Cristo lhe ditou o Terço da Misericórdia Divina – Vilna (Li tuânia),Rua Grybo, 29


Casa generalícia da Congregação de Nossa Senhora Mãe da Misericórdia. Em Varsóvia, Polônia, Rua Zytnia 3/9, na qual ingressou Irmã Faustina.


Catedral de S. Estanislau Kostka


Convento da Congregação das Irmãs de Nossa Senhora Mãe da Misericórdia.


Convento da Congregação de Nossa Senhora da Misericórdia em Plock, Onde Jesus apareceu a Irmã Faustina e lhe recomendou que pintasse uma imagem, apresentando-lhe o modelo na visão.


Irmã Faustina com os seus Familiares


Katedra Lodz


Interior da Catedral. Neste lugar Jesus Cristo, chamou Irmã Faustina à vida Religiosa


Vaticano, Praça de S. Pedro,30 de abril de 2000
O Papa João Paulo II proclama a Irmã Faustina Kowalska Santa.


No dia 10 de dezembro de 2005, por um decreto da santa sé, a Santa Irmã Faustina foi proclamada padroeira da cidade de Lodz (Polônia).


Monumento a Santa Irmã Faustina na praça da Indepência, em Lodz.

Santa faustina, rogai por todos nós! Amém


Orando com Santa Faustina
Sofrimento e dificuldades da vida
Amando a Deus
Ó meu Deus, como é doce sofrer por Vós, sofrer-nos mais ocultos recônditos do coração e no maior segredo; arder em sacrifício por ninguém notado, puro como um cristal – sem nenhum consolo, nem compaixão. O meu espírito arde em amor ativo. Não perco tempo em fantasias e aproveito cada um dos momentos, porque ele me pertence; o passado já não me pertence, o futuro não é meu; procuro aproveitar o tempo presente com toda a alma (D.351).
Ó Deus, quanto mais Vos conheço, tanto menos Vos consigo entender, mas essa mesma incompreensão dá-me a conhecer como sois grandes, ó Deus. E essa impossibilidade de Vos compreender inflama o meu coração com uma nova chama por Vós, ó Senhor. A partir do momento em que me permitistes mergulhar o olhar da minha alma em Vós, ó Jesus, estou descansando e nada mais desejo. Encontrei o meu destino no momento e nada mais desejo. Encontrei o meu destino no momento em que a minha alma mergulhou em Vós, no único objeto do meu amor. Todas as coisas nada são em comparação Convosco. Os sofrimentos, as contrariedades, as humilhações, os insucessos, os maus juízos de que sou vítima não passam de gravetos que mais ainda acendem o meu amor por Vós, ó Jesus. São loucos e inatingíveis os meus desejos. Desejo esconder diante de Vós que sofro. Desejo nunca ser recompensada pelos meus esforços e boas ações. Ó Jesus, Vós somente sois a minha recompensa, Vós me bastais, ó Tesouro do meu coração. Desejo participar do sofrimento dos outros, esconder no coração os meus próprios sofrimentos, não apenas diante do próximo, mas também diante de Vós, Jesus (D.57) Compreendo bem, ó meu Jesus, que, da mesma forma que a doença é medida com o termômetro e a febre forte no diz da gravidade da doença, assim, na vida espiritual,o sofrimento é o termômetro que mede o amor a Deus na alma (D. 774).
Ó Cristo, sofrer por Vós é uma delícia para a alma e o coração. Permaneçam comigo para sempre os meus sofrimentos, para que eu Vos possa dar uma prova do meu amor. Eis que aceito tudo que a Vossa mão me oferecer. O Vosso amor, Jesus, me é suficiente. Eu Vos bendirei no abandono e nas trevas, no tormento e no terror, na dor e na amargura, no tomento do espírito e na amargura do coração – em tudo sede bendito! O meu coração está tão desprendido  da Terra que apenas Vós me bastais plenamente. Já um momento  sequer na minha vida em que me ocupe de mim mesma (D.1662).

Obras tão encantadoras, belas, que quando lemos, ficamos extasiada.

Se desejarem obter o Terço da Misericórdia com mensagem Celeste do Céu para esses tempo de agora, é só entrar em contato:

TELEFONE DO SANTUÁRIO
(0xx12) 9701-2427 OU DO E-MAIL ABAIXO:





Nenhum comentário:

Postar um comentário