.

.

terça-feira, 6 de março de 2012

Pai Nosso


que estais no céu
Santificado seja Vosso nome 
venha a nós o vosso reino, 
seja feita tua vontade,assim na Terra  
Como no Céu. 

O pão nosso de cada dia, nos dai hoje,  
perdoais as nossas ofensa,
assim como nós perdoamos 
a quem nos tem ofendido, 
e não nos deixes cair  em  tentação 
 mas livra-nos de todo mal. 
Amém…

Ninguém Te Ama Como Eu
Ele não desiste de você

CAPÍTULO XXVIII
Contra as línguas dos murmuradores
JESUS CRISTO
1.Filho, não te escandalizes se alguns tiverem má opinião de ti e disserem o que não quiseres ouvir.
Tu deves pensar ainda mais mal de ti e crer que és o mais imperfeito de todos os homens.
Se andares recolhido dentro em ti, que te importarão as palavras que o vento leva?
É grande prudência saber calar-se no tempo adverso e voltar-se para mim de coração, sem se inquietar do que dirão os homens.
2. Não faças consistir a tua paz na boca dos homens; se pensarem de ti bem ou mal não serás por isso homem diferente. Onde está a verdadeira paz e glória verdadeira? Não é porventura em mim?
O que não deseja agradar aos homens nem teme desagradar-lhes, esse gozará de muita paz.
Do amor desordenado e do vão temor nasce todo o desassossego do coração e a distração dos sentidos.
“Imitação de Cristo”

Já não posso mais ficar indiferente ao teu chamado, porque já não posso viver sem teu Amor. 
Contigo Senhor, as tribulações, as aprovações, o sofrimento tudo é suave, e sereno. Quanto estou em união convosco tudo esqueço, porque só a tua presença me basta.



Nenhum comentário:

Postar um comentário