.

.

sábado, 11 de agosto de 2012


A Aparição de Jacareí SP Brasil
Devoção dos 15 Sábados do Rosário
Dia 11 de Agosto de 2012
7º Sábado.

(Livro)
Devoção dos 15 Sábado do Rosário.

Cristo
Ontem, hoje e sempre.

Este livreto foi organizado e publicado em louvor de nosso Senhor Jesus Cristo e de sua Mãe Maria santíssima, e como recordação da passagem ao terceiro milênio de nossa feliz era da graça cristã.


OS 15 SÁBADOS DO ROSÁRIO

É uma devoção muito antiga propagada pelos frades dominicanos, filhos da Ordem de São Domingos, o grande Santo pregador do rosário. Esta devoção é feita durante 15 sábados seguidos de Junho a Outubro, sendo que o último será o mais próximo da festa de Nossa Senhora do Rosário, que se celebra no dia 7 de Outubro.
Quando o primeiro sábado começar dia 30 de Junho, o último sábado cai na festa do Rosário a 7 de Outubro. Nada impede, entretanto, que seja feita em qualquer outra época do ano.
Como se faz a devoção:

Em cada sábado comemora-se um dos 15 mistérios do Rosário: no primeiro sábado é o primeiro mistério gozoso, a Encarnação; no segundo sábado o segundo mistério, a Visitação, e assim por diante, até o 5º gozoso. Depois destes começarão os 5 dolorosos, e terminados seguem os 5 gloriosos.
Em cada sábado reza-se o terço. Para cada dezena há uma leitura meditada sobre o respectivo mistério, procurando aplicar na própria vida os exemplos das virtudes de Jesus e Maria. Depois do terço reza-se a Ladainha de Nossa Senhora.
É muito louvável que nesses sábados se participe da Missa e se receba a santa comunhão.
Para se alcançar as graças que se desejam, peçamos também por toda a Santa Igreja, pelos nossos parentes, amigos, conhecidos, benfeitores, pois esta caridade para com o próximo, atrairá para nós mesmos a misericórdia de Deus, mediante a poderosa intercessão de Nossa Senhora.
ORAÇÕES PARA O INÍCIO DO TERÇO

Pelo sinal da Santa Cruz, livre-nos Deus nosso Senhor de nossos inimigos. Em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo. Amém.

Creio em Deus Pai todo poderoso, criador do céu e da terra. E em Jesus Cristo, seu único filho, nosso Senhor; que foi concebido pelo poder do Espírito Santo; nasceu da Virgem Maria; padeceu sob Pôncio Pilatos, foi crucificado, morto e sepultado. Desceu a mansão dos mortos; ressuscitou ao terceiro dia; subiu aos céus; está sentado à direita de Deus Pai todo poderoso, donde a de vir a julgar os vivos e os mortos. Creio no Espírito Santo; na Santa Igreja católica; na comunhão dos santos; na remissão dos pecados; na ressurreição da carne; na vida eterna. Amém.

Oferecimento:
Divino Jesus, nós vos oferecemos este terço que vamos rezar, contemplando os mistérios da nossa Redenção. Concedei-nos pela intercessão de Maria, vossa Mãe santíssima, q quem nos dirigimos, as virtudes para bem rezá-lo e a graça de ganharmos as indulgências anexas a esta santa devoção.
7º Sábado
2º Mistério Doloroso
A flagelação de Jesus preso à coluna.


Pilatos soltou Barrabás. Quanto a Jesus mandou açoitá-lo. (Mt 26,26)

Primeira Dezena

No horto das Oliveiras, Jesus enfrenta a turba dos que vinham prendê-lo e diz, indicando os apóstolos: Se é a mim que procurais deixai ir a estes.
Vendo que, em vez de se defender, o Senhor se entregava aos inimigos, os discípulos desorientados fugiram todos.
Os soldados prenderam Jesus e entre insultos e maus tratos levaram-no à casa do sumo sacerdote Caifás. Algemado como um criminoso, rodeado, não de anjos a louvá-lo, mas de um populacho indigno que o despreza e insulta, Jesus entra em Jerusalém onde, poucos dias antes, tinha sido recebido com grandes aplausos. Quão pouco valem as honras deste mundo!
O ímpio Pontífice Caifás interroga o Senhor, procura falsas testemunhas, mas não consegue depoimento que sirva de motivo para o condenar. Fingindo-se então zeloso da glória de Deus, ordena-lhe: Mando-te, em nome de Deus vivo, que nos declares se és o Cristo Filho de Deus.
Jesus responde: Eu o sou, e um dia verme-ás num trono de majestade, julgando todos os homens.
A estas palavras, em vez de se prostrar para adorá-lo, Caifás exclama como horrorizado: Ouviram a blasfêmia? Para que mais testemunhas? Que faremos dele? Todos responderam: É digno de morte. E começaram a maltratá-lo dando-lhe bofetadas, escarrando-lhe no rosto e vedando-lhe os olhos perguntavam: Adivinha, Cristo, quem te bateu?

Bendigamos ao Senhor.
Graças a Deus.
Pai-Nosso... 10 Ave-Marias... Glória ao Pai...

Segunda Dezena

O resto daquela noite Jesus passou na prisão. Ele mesmo assim descreveu: “Os soldados vinham insultar-me com palavras e atos, escarnecendo de mim, ultrajando-me, batendo-me, na cabeça e sobre o corpo. Fartos, abandonaram-me sozinho e amarrado, num lugar úmido e escuro. Deram-me uma pedra por assento, onde meu corpo dolorido se sentiu transido de frio.
Comparemos aqui a prisão com o coração daqueles que me recebem.
Na prisão passei apenas parte da noite. Mas no sacrário, quantos dias, quantas noites? Na prisão fui insultado e maltratado pelos soldados que eram meus inimigos. No sacrário, quantas vezes não o sou por almas que me chamam de Pai, mas que não se comportam como filhos!
Na prisão sofri frio e sono, fome e sede, tristeza e vergonha, solidão e abandono. E vi, no decorrer dos séculos, tantos tabernáculos onde me faltaria o abrigo do amor, tantos corações gelados que seriam para meu corpo chagado como a pedra da prisão. Contemplai-o durante esta noite de padecimentos, vede-a prolongar-se na solidão de tantos sacrários e na frieza de tantas almas!
Quereis dar-me provas de vosso amor? Dai-me vosso coração para que dele faça minha prisão. Se quereis que eu repouse em vós, preparai-me um leito com vossos atos de mortificação; sujeitai a vossa imaginação e acalmai os tumultos de vossa paixões. Então, no silêncio de vossa alma, dormirei tranqüilo e ouvireis a minha voz, dizendo suavemente: Agora és meu descanso. Eu serei o teu na eternidade. “Nunca te arrependerás dos sacrifícios que por Mim fizeste durante tua vida”.

Bendigamos ao Senhor.
Graças a Deus.
Pai-Nosso... 10 Ave-Marias... Glória ao Pai...

Terceira Dezena

Amanhecendo o dia, levaram Jesus ao governador Pôncio para que o julgasse e permitisse ser executado. Pilatos interrogou-o e convencido de sua inocência quis libertá-lo. Os inimigos de Jesus, porém obstinavam-se em pedir a morte do Senhor.
Para se livrar do embaraço, Pilatos remeteu Jesus ao Rei Herodes, homem de maus costumes e sem caráter, para que se encarregasse daquela causa. Jesus, porém, guardou absoluto silêncio diante de quem não merecia ouvir suas divinas palavras. Herodes, despeitado, desprezou-o e mandou que lhe vestissem uma túnica branca para ser tido por louco. Assim é tratado pelo mundo a sabedoria divina.
Levam Jesus novamente a Pilatos que tenta mais uma vez libertá-lo. Estava na véspera da festa da Páscoa, em que costumavam conceder perdão a um criminoso. Pilatos deu-lhes a escolher entre Jesus e um facínora chamado Barrabás. Acreditando que o povo pedisse para soltar Jesus, ficou surpreso e indignado quando os viu preferirem Barrabás.
Perguntou-lhes: Que hei de fazer com Jesus? Todos responderam: Seja crucificado!
É assim que temos feito sempre que pecamos. Preferimos um vil prazer e crucificamos Jesus em nossa alma. Perdoai-nos Senhor, de agora em diante queremos vos amar e jamais vos ofender.

Bendigamos ao Senhor.
Graças a Deus.
Pai-Nosso... 10 Ave-Marias... Glória ao Pai...

Quarta Dezena

Pilatos tentou mais um expediente para salvar Jesus. Disse aos judeus: Não encontrei neste homem crime algum: Herodes também não Vou castigá-lo e depois o soltarei.
Que injustiça! Declara-o inocente e depois o manda castigar com a cruel flagelação, pena que era reservada aos escravos.
Pilatos é o tipo das almas que por respeito humano deixam de cumprir a lei divina e praticar a justiça, crendo que mais lhe vale a aprovação do mundo do que a de Deus.
Os algozes levam Jesus ao quartel chamado pretório, despem-no brutalmente e o amarram numa coluna. Empunham açoites armados de chumbo e põem-se a ferir a inocente vítima.
Aos golpes rasga-se a carne e o sangue começa a correr; todo banhado em sangue Jesus torna-se uma chaga viva da cabeça aos pés. Parecia um leproso, como disse Isaias, com o semblante desfigurado pela dor.
Assim quis Jesus expiar os pecados cometidos como o corpo: as impurezas, o nudismo, as modas indecentes, os escândalos, os infanticídios, e toda de lama que o inferno derrama e alimenta no mundo.
Ó virgem puríssima, mais do que ninguém compreendestes a dor de vosso Filho e a gravidade dos pecados que assim o feriram. Mãe Santíssima, preservai-nos dessas quedas, e lavai-nos sempre mais com a graça de vossa pureza imaculada.

Bendigamos ao Senhor.
Graças a Deus.
Pai-Nosso... 10 Ave-Marias... Glória ao Pai...

Quinta Dezena

Enquanto Jesus assim sofria, Nossa Senhora recolhida em oração no Cenáculo, tinha visão de tudo o que ia acontecendo. Sentia em seu corpo as dores e tormentos de seu Filho, e na alma a maior das amarguras.
Pelas blasfêmias contra o Senhor, dava-lhe adorações; pelos insultos, louvores; pelos desprezos, amor. Quando Deus lhe permitia, enviava seus anjos para consolar e acudir Jesus. Muitas vezes usou de seu poder para impedir insultos e maldades que os demônios, por si e pelos algozes, queriam infligir ao manso e paciente Redentor.
Quando o dia amanheceu, Nossa Senhora saiu em companhia das três Marias, de mais algumas santas mulheres e de São João, para seguir o Filho até a morte de Cruz. Presenciou o julgamento do Senhor, acompanhando-O de um tribunal ao outro.
Muitas pessoas a reconheciam, algumas penalizadas compadeciam-se de sua aflição. Outras, censuravam-na dizendo que deveria ter educado melhor o Filho. Tudo ouvia a humilde Mãe, sem irritar-se contra ninguém, mas rezando por todos para lhes obter perdão.
Desfeita em pranto, transpassada de dor, oferecia seu sofrimento em união com os de Jesus para nos redimir dos pecados e abrir as portas do céu.
Ó Mãe dolorosa, lembrai-vos de quanto vos custou minha alma e não permitais que ela se perca.

Vivência para a semana – Pureza

A pureza é um raio da luz imaculada de Jesus e Maria.
A graça da castidade nos foi merecida pelo precioso Sangue de Cristo, derramado em sua crudelíssima flagelação.
O carisma da Virgindade, brotou das lágrimas dolorosas de Nossa Senhora. É flor celeste que os anjos cultivam na terra abençoada das almas puras.
Assim como gostamos do asseio e da higiene em todas as coisas, amemos ainda mais a limpeza do coração e da alma.
Deus se recreia onde encontra seu perfume, enquanto afasta o olhar da alma impura, na qual não vê mais a sua semelhança, mas a imagem de animais irracionais.
Ofereçamos ao Pai celeste o sangue que Jesus derramou na flagelação, e as lágrimas de sua Mãe dolorosa: em reparação dos pecados de impureza, pela conversão dos pecadores, e pela perseverança dos que desejam manter a dignidade de filhos de Deus e de Nossa Senhora.

Bendigamos ao Senhor.
Graças a Deus.
Pai-Nosso... 10 Ave-Marias... Glória ao Pai...

ORAÇÕES FINAIS
Terminado o Terço:

Infinitas graças vos damos, soberana Princesa, pelos benefícios que todos os dias recebemos de vossas mãos liberais. Dignai-vos agora e para sempre tomar-nos debaixo do vosso poderoso amparo e para mais vos obrigar vos saudamos com uma Salve Rainha.

Salve Rainha, Mãe de misericórdia, vida, doçura e esperança nossa, salve. A vós bradamos os degredados filhos de Eva. A vós suspiramos, gemendo e chorando neste vale de lágrimas. Eia, pois advogada nossa, esses vossos olhos misericordiosos a nós volvei; e depois deste desterro mostrai-nos Jesus, bendito fruto do vosso ventre, ó clemente, ó piedosa, ó doce sempre virgem Maria. Rogai por nós Santa Mãe de Deus; para sejamos dignos das promessas de Cristo.

À vossa proteção nós recorremos, ó Santa Mãe de Deus. Não rejeiteis as súplicas que em nossas necessidades vos dirigimos, mas livrai-nos sempre de todos os perigos, ó Virgem gloriosa e bendita.

Ladainha de Nossa Senhora

Senhor, tende piedade de nós
Jesus Cristo, tende piedade de nós.
Senhor, tende piedade de nós
Jesus Cristo, ouvi-nos.
Jesus Cristo, atendei-nos.
Deus Pai dos céus, tende piedade de nós.
Deus Filho, Redentor do mundo, tende piedade de nós.
Deus Espírito Santo, tende piedade de nós
Santíssima Trindade que sois um só Deus, tende piedade de nós.
Santa Maria, rogai por nós.
Santa Mãe de Deus,
Santa Virgem das virgens,
Mãe de Jesus Cristo,
Mãe da divina graça,
Mãe purríssima,
Mãe castíssima,
Mãe imaculada,
Mãe intacta,
Mãe amável,
Mãe admirável,
Mãe do bom conselho,
Mãe do Criador,
Mãe do Salvador,
Mãe da Igreja,
Virgem prudentíssima,
Virgem venerável,
Virgem louvável,
Virgem poderosa,
Virgem benigna,
Virgem fiel,
Espelho de justiça,
Sede de sabedoria,
Causa de nossa alegria,
Vaso espiritual,
Vaso honorífico,
Vaso insigne de devoção.
 Rosa mística,
Torre de Davi,
Torre de Davi,
Torre de marfim,
 Casa de ouro,
Arca da aliança,
Porta do céu,
Estrela da manhã,
Saúde dos enfermos,
Refúgio dos pecadores,
Consoladora dos aflitos,
Auxílio dos cristãos,
Rainha dos anjos,
Rainha dos patriarcas,
Rainha dos profetas,
Rainha dos Apóstolos,
Rainha dos mártires,
Rainha dos confessores,
Rainha das virgens,
Rainha de todos os santos,
Rainha concebida sem pecado original,
Rainha assunta ao céu,
Rainha do santíssimo rosário,
Rainha da Paz.
Cordeiro de Deus, que tirais os pecados do mundo, perdoai-nos Senhor.
Cordeiro de Deus, que tirais os pecados do mundo, ouvi-nos, Senhor.
Cordeiro de Deus, que tirais os pecados do mundo, tende piedade de nós.

Oremos:

Ó Deus, cujo Unigênito nos mereceu por sua vida, morte e ressurreição, as recompensas da eterna salvação, fazei, vo-lo pedimos, com que honrando estes mistérios do santíssimo rosário da bem-aventurada Virgem Maria, imitemos o que encerram e obtenhamos o que prometem. Pelo mesmo Cristo nosso Senhor. Amém.

Bênção de Nossa Senhora

Com vosso Divino Filho, abençoai-nos piedosa Virgem Maria. Em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo. Amém.


A Paz!


Dia 12 de Agosto

 DIVINO PAI ETERNO,
Aqui estamos para prestar-vos a nossa homenagem.
Nós cremos em vós, Pai Eterno, nosso Pai e nosso Criador.
Confiamos em vossa bondade e poder.
Queremos amar-vos sempre, cumprindo vossos mandamentos e servindo ao vosso Filho Jesus, na pessoa de nossos irmãos.
Nós vos damos graça pelo vosso amor e pela vossa ternura.
Vós nos atraís ao vosso Santuário e nos acolheis de braços abertos. Vós nos guiais com os ensinamentos do vosso Filho. Nosso Senhor, e nos dais sempre o vosso perdão.
Recebei a homenagem da nossa fé, fortalecei a nossa esperança e renovai o nosso amor. Daí-nos o dom da paz e da fidelidade. Pela intercessão de Nossa Senhora, Mãe do vosso querido Filho, daí-nos a perseverança na fé e a graça da salvação eterna.

 “Eu amo-Vos, vinde depressa, Senhor Jesus, por todos os que se afastam de vós, Vinde”.


Parabéns a todos os Pais!

Nenhum comentário:

Postar um comentário