.

.

quarta-feira, 25 de abril de 2012


Tão antiga é a devoção que a Mãe do Bom Conselho é invocada na Ladainha Lauretana. Sabemos, contudo, que entre os anos de 432 e 440, o Papa Xisto III mandou construir uma Igreja dedicada a Nossa Senhora do Bom Conselho na cidade de Genezzano, Itália, ao lado de um convento fundado por Santo Agostinho. Esta cidade havia sido doada à Igreja com o advento dos imperadores cristãos, sucessores do Imperador Constantino que, convertido, decretara o fim da perseguição aos cristãos e da crucifixão (ano 312). Genezzano iria ser agraciada, cerca de mil anos depois, com um presente milagroso de Nossa Senhora.

Havia, na idade média, também uma outra igreja, na cidade de Scutari - Albânia, onde o povo venerava com ardor uma imagem de Nossa Senhora do Bom Conselho, a que eram atribuídos muitos milagres. A devoção crescia vertiginosamente, até que no ano de 1467, maometanos turcos invadiram e dominaram a Albânia, culminando em sérias conseqüências aos cristãos. A perseguição implacável, colocou a Igreja numa situação dificílima, de forma que muitos cristãos tiveram de abandonar o país e, os que ficaram, tiveram de permanecer na clandestinidade . Foi nessa ocasião, que dois albaneses de nomes Solavis e Georgi, ao entrarem no santuário, testemunharam um grande milagre, a princípio, muito intrigante. Uma nuvem divina rodeou a estampa de Nossa Senhora que foi como que retirada da parede e elevou-se ao céu, tomando a direção de Roma, sobre o Mar Adriático. Os peregrinos, impelidos a seguir sua trajetória, passaram a acompanhar a estampa. Com muita confiança entraram no mar e passaram a caminhar sobre as ondas a pé enxuto e o atravessaram até chegar às vizinhanças de Roma. Ali, a estampa rodeada de nuvens foi se afastando até que acabaram perdendo-a de vista.

Ao mesmo tempo, lá na cidade de Genezzano, na Itália, a estrutura da Igreja de Nossa Senhora do Bom Conselho estava seriamente comprometida. A velha igreja construída pelo Papa Xisto III no século V, havia ficado em ruínas não só pela ação do tempo, mas também pela falta de recursos. Há muito tempo, porém, uma irmã da Ordem Terceira de Santo Agostinho, chamada Pedrina, havia tomado à frente do empreendimento, e cuja reconstrução confiou unicamente à Providência Divina, à Santíssima Virgem e ao santo padre Agostinho, fundador da ordem a que pertencia. Aos que duvidavam, respondia com muita fé e confiança que seus esforços não eram vãos e que brevemente seriam postos a têrmo, com a força da graça divina.

Era dia 25 de abril, nos festejos de São Marcos Evangelista, onde também realizava-se uma feira pública naquela cidade e que contava com grande multidão. Repentinamente surgiu no céu uma nuvem em forma de coluna milagrosamente suspensa no ar, chamando a atenção de todos os circunstantes. Tal coluna vagarosamente baixou em direção a uma das paredes mais elevadas da igreja em reconstrução e dissipou-se, imprimindo na parede, à vista de todos, uma imagem de Nossa Senhora do Bom Conselho, pintada a fresco. Os sinos, por si só, passaram a badalar consecutivamente, causando estupefação pública, conseqüentemente a conversão de muito pagãos em Genezzano. Surpresos, uns aos outros, perguntavam sobre a origem da estampa, quais os desígnios de Deus acêrca de tão grandioso mistério.

A partir deste acontecimento , os padres agostinianos começaram a divulgar o culto à Nossa Senhora do Bom Conselho, e não tardou que o número de fiéis de toda a Itália e países circunvizinhos viessem em peregrinação para reverenciar Nossa Senhora.
"Oração a Nossa Senhora do Bom Conselho"
Gloriosíssima Virgem Maria, escolhida pelo eterno conselho para Mãe do Verbo Humanado, tesoureira das divinas graças e advogada dos pecadores, eu, o mais indigno dos vossos servos, a vós recorro para que me sejais guia e conselheira neste vale de lágrimas. Alcançai-me, pelo preciosíssimo sangue de vosso divino Filho, o perdão de meus pecados, a salvação de minha alma e os meios necessários para obtê-la. Alcançai também para a Santa Igreja o triunfo sobre os seus inimigos e a propagação do reino de Jesus Cristo em todo o mundo.
Amém.

As Aparições de Jacareí/SP Brasil

25/04/2010 – Dia de Nossa Senhora do Bom Conselho 
Mensagem do Anjo São Chamuel 


 “-Marcos, Eu Sou o Anjo Chamuel, venho trazer a paz e a benção do Senhor para todos vós.
O amor não se contém em si mesmo. Busca sempre mais expandir-se, doar-se, alargar-se em desejos e obras de tornar o ser amado cada vez mais contente, satisfeito e engrandecido. 

O amor não se contém em si mesmo, quer transmitir-se aos outros corações para que todos sintam como ele e também queiram amar o Senhor como ele. Este é o verdadeiro amor quando está presente num coração que o possui. 

Não se contém em si, procura difundir-se, procura expandir-se nos outros corações e conquistá-los todos para o seu Senhor. Nada reputa por difícil, por amargo, nem duro demais no serviço e no trabalho de tornar o seu Senhor mais amado, mais conhecido, mais obedecido e servido. 

Era este amor que ardia no coração da Virgem Maria, era o que ardia no coração de São José e nos corações de todos os Santos. Se vós abrirdes os vossos corações para esse amor e acolherdes nele este amor, ele vos impelirá sempre mais na procura do cumprimento do Divino beneplácito do Senhor e também na conquista de outras almas que quererão juntamente convosco amar o Senhor, servir o Senhor, glorificar o Senhor e doar-se, entregar-se completamente ao Senhor.


Para que tenhais este amor em vós é preciso que vós lanceis fora do coração o amor do mundo, o amor e o apego às criaturas e coisas passageiras. Deveis esvaziar-vos completamente de vós, deveis querer ter uma vida simples, humilde e buscar unicamente amar o Senhor, cumprir a sua Lei e fazer aquilo que lhe agrada. Se vós seguirdes por esta via de simplicidade pela qual tantos santos seguiram, vós verdadeiramente vereis crescer em vós o verdadeiro amor, sentireis em vós o verdadeiro amor e verdadeiramente fareis o amor triunfar na vossa vida, na vida dos que vos cercam e no mundo inteiro. 

Eu, Chamuel estou convosco, vos ajudo, vos protejo, cubro-vos com o Meu escudo de luz, ilumino-vos com a Minha santidade, aqueço-vos com o Meu carinho, abraso-vos com o Meu amor. Àqueles que Me chamarem darei

 a Minha mão e conduzirei seguramente ao Céu.
A paz Marcos..., a paz a todos vós.”


Em Maria está toda a plenitude de graças. Nela o Verbo de Deus, Jesus Cristo, se fez homem. Com a encarnação, Maria se fez co-redentora. Com sua vida de união com Jesus, ela se torna mestra, rainha e modelo; na morte de seu Filho Jesus, este no-la entrega como nossa mãe.
Por isso, louvemos a toda cheia de graça, Maria, a Mãe, mestra e rainha da humanidade.



Santa Maria, rainha dos céus, mãe de nosso Senhor Jesus Cristo, Senhora do mundo, que a nenhum pecador desamparais e nem desprezais, ponde, Senhora, em mim os olhos de vossa piedade e alcançai de vosso amado Filho o perdão de todos os meus pecados, para que eu, que agora venero com devoção vossa Imaculada Conceição, mereça na outra vida alcançar o prêmio da bem-aventurança, pelo merecimento de vosso bendito Filho Jesus Cristo, nosso Senhor, que com o Pai e o Espírito Santo vive e reina para sempre. 
Amém.

Nenhum comentário:

Postar um comentário